'Ela virou e ele atirou', diz amiga de vendedora morta a tiros

'Ela virou e ele atirou', diz amiga de vendedora morta a tiros
10 novembro 12:08 2020 Imprimir notícia
Polícia
Kelly Cristina da Silva, de 41 anos, morreu baleada em Ribeirão Preto, SP — Foto: Reprodução/Facebook
Caption

Amiga da comerciante Kelly Cristina da Silva, morta a tiros no meio da rua em Ribeirão Preto (SP), a cantora Maíra Aparecida Alves, que estava com ela na hora do crime, diz que o atirador não deu chance nenhuma de defesa à vítima.

A mulher de 41 anos foi baleada e morreu na tarde de domingo (8), quando entrava em um carro de transporte por aplicativo. Maíra foi ferida de raspão, mas passa bem.

“Ele foi muito rápido. Não deu tempo de ela falar um ‘a’, não deu tempo. Assim que ela virou, ele começou a disparar”, diz Maíra.

Segundo a Polícia Civil, o principal suspeito do homicídio é o ex-companheiro de Kelly. A vendedora já tinha uma medida protetiva expedida pela Justiça contra o homem por ter sido vítima de violência doméstica.

Familiares disseram que o relacionamento do casal durou um ano e meio, mas eles estavam separados há sete meses.

O caso é investigado como feminicídio pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM). O suspeito não foi preso.

Câmeras registraram homicídio

O crime aconteceu na frente do restaurante onde Kelly almoçou com a amiga, entre a Avenida Doutor Francisco Junqueira e a Rua Floriano Peixoto, no Centro de Ribeirão Preto.

Uma câmera de segurança registrou o momento em que o atirador caminha pela calçada, usando capacete e máscara. Ele vai na direção de Maíra, dá a volta no carro e aborda Kelly, que já estava sentada no banco de trás. Após atirar, o homem foge correndo pela rua.

Kelly foi morta com um tiro na cabeça e outro no peito. A amiga foi atingida de raspão no quadril e já recebeu alta médica após ficar internada na Unidade de Emergência do Hospital das Clínicas (HC-UE).

Câmera registra momento em que mulher é morta a tiros em Ribeirão Preto (SP) — Foto: Reprodução / EPTV

 

Maíra disse ao G1 que só saiu de casa para almoçar por insistência de Kelly, que estava feliz e animada.

“Eu não queria sair pra comer, eu estava super cansada. Mas aí ela começou a falar umas coisas, ‘a vida é uma só, só se vive uma vez’, e eu acabei aceitando ir almoçar com ela.”

Enquanto estavam no restaurante, Kelly chegou a postar uma foto em seu perfil em uma rede social. Quando ela e Maíra foram abordadas, as duas estavam a caminho da casa de outra amiga. No vídeo, é possível ver que a cantora chegou a ser empurrada pelo atirador, que tinha como principal alvo a comerciante.

Kelly Cristina da Silva morre após ser baleada pelo ex em Ribeirão Preto, diz polícia — Foto: EPTV/Reprodução

 

Maíra afirma que não conseguiu identificar o homem, que estava com o rosto parcialmente coberto por máscara e usava capacete. A cantora também disse que não conhece o ex-companheiro de Kelly porque, apesar de amigas, as duas se conheciam há pouco tempo.

“Infelizmente, ela se foi. A última coisa que a gente conversou foi que ela me falou que era pra eu continuar batalhando pelos meus sonhos, que eu ia conseguir, que eu já era vencedora. Ela estava muito feliz.”

PORTAL  SBN | COM INFORMAÇÕES DO EPTV 2

Deixe seu comentário

SIGA-NOS

Rádio Online

Rádio Online

Últimas Notícias

  • Bahia
  • Espírito Santo

Bahia

Espírito Santo

As mais lidas do mês

SIGA-NOS

Rádio Online

Rádio Online

Últimas Notícias

  • Bahia
  • Espírito Santo

Bahia

Espírito Santo

As mais lidas do mês