Cirúrgico, Botafogo supera o Atlético-MG no Engenhão

Cirúrgico, Botafogo supera o Atlético-MG no Engenhão
19 agosto 23:52 2020 Imprimir notícia
Esporte

O aproveitamento perfeito ruiu por terra. O Botafogo, em uma estratégia de jogo reativo, bateu o Atlético-MG, nesta quarta-feira (19), no Estádio Nilton Santos, pela 4ª rodada do Campeonato Brasileiro, por 2 a 1. Luiz Fernando e Caio Alexandre balançaram as redes para a equipe de General Severiano. Igor Rabello descontou para o Galo.

O Botafogo conquistou a primeira vitória no Campeonato Brasileiro e chegou aos 5 pontos, subindo para a sétima posição. O Alvinegro volta aos gramados no domingo, às 11h, para enfrentar o Flamengo, no Maracanã. O Atlético-MG não é mais o líder do Brasileirão. Por conta da vitória do Internacional, o Galo caiu para o segundo lugar. O próximo compromisso dos comandados de Jorge Sampaoli será no sábado, às 19h, diante do próprio Colorado, no Beira-Rio.

O JOGO

A partida começou com as equipes tendo as duas estratégias em evidência. O Atlético-MG, como de praxe, buscava potencializar os jogadores de ataque por meio da troca dinâmica de passes. O Botafogo​, com dois atacantes, tinha o jogo direto para tais referências como principal estratégia. Daí, Matheus Babi e Pedro Raul tentavam encontrar Luís Henrique e Luiz Fernando em velocidade pelas pontas.

O Atlético-MG ocupou o campo ofensivo e dominou a posse de bola na primeira metade da etapa inicial. A melhor chance do Galo saiu de um escanteio que Junior Alonso cabeceou no travessão. As outras boas chances do time mineiro pararam nas defesas de Gatito Fernández. O Glorioso, por sua vez, tinha dificuldade para encaixar contra-ataques. 
O jogo no Nilton Santos era praticamente um ataque contra defesa. O Atlético-MG tinha o lado esquerdo, em cima de Barrandeguy, como o principal para as tentativas de jogadas. A equipe comandada por Jorge Sampaoli pressionava e era a que mais chegava perto do gol adversário.

Contudo, o futebol, como diria o filósofo, não é uma ciência exata. Um dos promissores contra-ataques do Botafogo encaixou e o Glorioso chegou ao ataque em um bom número. Luís Henrique driblou Guga, finalizou, mas parou em Rafael. No rebote, Luiz Fernando teve apenas o trabalho de estufar a bola para o fundo das redes. O placar estava aberto a favor da equipe carioca. 

SEGUNDO TEMPO 

A etapa complementar teve capítulos idênticos aos primeiros 45 minutos no Rio de Janeiro: um Atlético-MG com a bola, pressionando em cima e o Botafogo em linha baixa, esperando a hora certa do contra-ataque. Assim como no primeiro tempo, aliás, o Galo parou na trave: Savarino viu uma bonita finalização de voleio estourar o travessão. 

Parecia filme. Atlético-MG pressionando, Botafogo buscando avançar no contra-ataque e, do nada, uma jogada promissora do time da casa. Após bobeada da defesa do Galo, Matheus Babi saiu de frente para o goleiro e rolou para Bruno Nazário apenas empurrar para o fundo das redes. Apesar da vibração alvinegro, o gol foi anulado porque, antes de tudo, a bola havia batido na mão do atacante do Glorioso, em duelo com Junior Alonso.

O árbitro de vídeo, porém, não foi capaz de parar o Botafogo. A equipe de Paulo Autuori continuou com a mesma estratégia e, aos 43 minutos do segundo tempo, o Alvinegro construiu outro contra-ataque de almanaque. Matheus Babi e Bruno Nazário fizeram jogada pela direita e o atacante cruzou para Caio Alexandre fechar a contagem. No fim, Igor Rabello descontou, mas nada para tirar a festa foi carioca para a primeira vitória do Alvinegro no Campeonato Brasileiro.

PORTAL SBN

 

Deixe seu comentário

SIGA-NOS

Rádio Online

Rádio Online

Últimas Notícias

  • Bahia
  • Espírito Santo

Bahia

Espírito Santo

As mais lidas do mês

SIGA-NOS

Rádio Online

Rádio Online

Últimas Notícias

  • Bahia
  • Espírito Santo

Bahia

Espírito Santo

As mais lidas do mês