Hackers desviam mais de R$ 1,5 milhão de conta de Prefeitura no ES

Hackers desviam mais de R$ 1,5 milhão de conta de Prefeitura no ES
12 dezembro 09:22 2019 Imprimir notícia
Polícia

Uma possível invasão hacker desviou da Prefeitura de Dores do Rio Preto, na região Sul do Estado, mais de R$ 1,5 milhão de contas bancárias no Banestes. As transações suspeitas foram realizadas na terça-feira (10) e identificadas no mesmo dia.

O prefeito de Dores do Rio Preto, Cleudenir José de Carvalho Neto (PDT), disse que a equipe da prefeitura recebeu uma ligação do Banestes pedindo que desligassem os computadores onde a conta estaria aberta. “A maioria das transferências foram para contas no banco Itaú e para vários lugares do país. Foram várias movimentações e a maior foi de R$ 50 mil. No total foram R$ 1,694 milhão.”

Ainda segundo Cleudenir, esse dinheiro é proveniente dos royalties para investimentos no município. “O nosso orçamento mensal é de R$ 2 milhões, ou seja, pegaram quase um mês de orçamento. Registramos a ocorrência na polícia, e ainda não temos notícia se o Banestes já conseguiu recuperar o valor. Eles identificaram que o IP da máquina que fez isso é de fora do país.”

Pagamento de salários de servidores pode ser prejudicaado

Com a falta desse dinheiro, a prefeitura pode ter problemas com o pagamento dos salários dos servidores e fornecedores e na execução de obras. “Agora o impacto vai ser nas obras em andamento e na folha de pagamento, que está agendado para o dia 19 deste mês. Pode ser que sejamos prejudicados, caso o dinheiro não retorne. Também tem o pagamento dos fornecedores”, explicou o prefeito.

Apiacá também foi alvo de hackers
O município de Apiacá também foi alvo de hacker. A confirmação é do prefeito Fabrício Gomes Thebaldi, que prefere não passar mais informações sobre as transferências bancárias indevidas. "Estamos investigando e o Banestes e a polícia estão tomando as medidas legais."

O que diz o Banestes

Por meio de nota, o banco Banestes informou que, “assim que foi realizada a identificação de transações suspeitas, os clientes foram imediatamente contatados e foram tomadas todas as providências de contenção e medidas preventivas de bloqueio e monitoramento. Os fatos ainda estão sendo apurados e as informações serão prestadas diretamente aos clientes.”

O banco ressaltou que o Banestes “não entra em contato com os clientes solicitando informações confidenciais como senhas e token, ou a execução de downloads e instalação de softwares, e sempre orienta aos clientes que seu canal oficial é www.banestes.com.br. Os clientes nunca devem fornecer nenhuma informação, nem executar procedimentos como baixar arquivo ou acessar links”, finalizou a nota.

PORTAL SBN | COM INFORMAÇÕES DE A GAZETA

Deixe seu comentário

SIGA-NOS

Rádio Online

Rádio Online

Últimas Notícias

  • Bahia
  • Espírito Santo

Bahia

Espírito Santo

As mais lidas do mês

SIGA-NOS

Rádio Online

Rádio Online

Últimas Notícias

  • Bahia
  • Espírito Santo

Bahia

Espírito Santo

As mais lidas do mês