Mulheres têm menor risco de segundo enfarte, comparativamente a eles

Mulheres têm menor risco de segundo enfarte, comparativamente a eles
29 setembro 07:46 2020 Imprimir notícia
Saúde

Nos 12 meses após recuperarem, a taxa de ataques cardíacos subsequentes para mil mulheres caiu de 89.2 para 72.3, e de 94.2 para 81.3 3 entre 2008 e 2017. 

Em declarações ao jornal britânico The Sun Online, a médica londrina Sanne Peters, do George Institute for Global Health, diz que melhores tratamentos de emergência podem explicar esse declínio.

Acrescentando: "eventos secundários após um enfarte podem ser prevenidos ao assegurar que os pacientes recebem diretrizes de tratamentos adequados, de modo a reduzir o risco de ataques cardíacos posteriores e de morte depois de saírem do hospital". 

"Melhorias na assistência prestada a pacientes que sofrem enfartes pelos serviços de emergência e melhores opções de tratamento para os sobreviventes podem explicar o decréscimo geral dos números". 

"Esperávamos assistir a uma redução na incidência de enfartes, todavia, não esperávamos detetar estas diferenças de valores entre mulheres e homens", afirmou. 

"Pode dever-se ao facto de que as melhorias nos homens possam ter sido alcançadas antes da realização do nosso estudo, deixando pouco espaço para progressos adicionais na década mais recente".

Ou, explicou Sanne: "pode ser que esteja a ser prestada uma maior atenção a problemas cardíacos nas mulheres em anos recentes, traduzindo-se assim em melhores resultados". 

PORTAL SBN

Deixe seu comentário

SIGA-NOS

Rádio Online

Rádio Online

Últimas Notícias

  • Bahia
  • Espírito Santo

Bahia

Espírito Santo

As mais lidas do mês

SIGA-NOS

Rádio Online

Rádio Online

Últimas Notícias

  • Bahia
  • Espírito Santo

Bahia

Espírito Santo

As mais lidas do mês