Parte de falésia desaba e mata casal e bebê de 7 meses

Parte de falésia desaba e mata casal e bebê de 7 meses
17 novembro 16:17 2020 Imprimir notícia
Brasil

Um casal e um bebê morreram após parte de uma falésia desabar no início da tarde desta terça-feira (17/11) na praia de Pipa, um dos principais destinos turísticos do Rio Grande do Norte.

Uma das vítimas, Hugo Pereira, de 32 anos, era gerente de recepção no hotel Sunbay. Ele é natural de Jundiaí, no interior de São Paulo, e morava havia alguns anos em Pipa. Hugo aproveitava um dia de folga na praia com a mulher, Stella Souza, o filho de 7 meses e o cachorro da família quando aconteceu o acidente.

Não há outras pessoas soterradas.

Igor Caetano, empresário de passeio náutico, viu o acidente e disse que Hugo, Stella e o filho estavam sentados perto da falésia.

"Ainda deu tempo de a mãe tentar segurar a criança, por isso que os adultos estavam mais machucados, porque a mãe estava abraçada com ele [o bebê]."

"A gente cavou até encontrar o pai, e depois encontramos a mãe e a criança. O menino ainda estava respirando. Por coincidência, uma médica estava passando aqui na hora, ela tentou reanimar a criança, mas não teve mais jeito", disse Igor.

Os moradores da região dizem que a falésia é um risco para banhistas e costumam alertar sobre o perigo de acidentes. Conforme as marés enchem e atingem a falésia, sua base vai sendo desgastada, o que deixa a parte de cima mais vulnerável a desabamento.

João Marinho, primo de Stella, contou que quando a equipe de resgate chegou ao local do acidente, já encontrou a família sem vida. O cachorro do casal também morreu soterrado.

"Eu sou nascido e criado aqui e sempre aconteceu isso, mas cada vez mais o mar está destruindo a falésia. A gente vê os turistas aproveitando a sombra das falésias e pede pra eles saírem porque a gente sabe do risco", afirmou ele, que é pescador.

De acordo com a prefeitura de Tibau do Sul, placas com alerta do risco de desabamento são colocadas constantemente nas áreas de risco, mas logo são levadas pela maré cheia. O secretário de Comunicação do município, Fábio Pinheiro, disse que o casal foi alertado dos riscos por um fiscal da prefeitura pouco antes do acidente.

Pipa é um distrito de Tibau do Sul, que fica a cerca de 100 km de Natal. Além das praias, o local é famoso por festivais culturais e gastronômicos, realizados ao longo do ano.

Antes da pandemia, Pipa recebia em média 7 mil pessoas por dia na alta temporada, segundo a prefeitura. O uso da praia não foi proibido durante a pandemia, mas não há estimativa do público que frequenta o local nesse período.

Pelo twitter, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, lamentou o acidente e manifestou solidariedade aos familiares e amigos das vítimas.

Em setembro deste ano, Pipa foi cenário de outro acidente envolvendo turistas nas falésias. Um casal de João Pessoa caiu do trecho conhecido como "Chapadão" após o homem, de 21 anos, perder o controle do quadriciclo que levava também sua namorada, de 21 anos, grávida de um mês.

Os dois foram resgatados conscientes. Segundo informações dadas à época do acidente pela unidade de saúde que os atendeu, o rapaz teve ferimentos nos ombros, nas pernas e nos braços. A mulher, por sua vez, estava com suspeita de ter quebrado o fêmur e foi encaminhada para um hospital na capital, Natal.

PORTAL  SBN 

Deixe seu comentário

SIGA-NOS

Rádio Online

Rádio Online

Últimas Notícias

  • Bahia
  • Espírito Santo

Bahia

Espírito Santo

As mais lidas do mês

SIGA-NOS

Rádio Online

Rádio Online

Últimas Notícias

  • Bahia
  • Espírito Santo

Bahia

Espírito Santo

As mais lidas do mês