PM candidato a vereador por Magé sofre atentado a tiros em posto de combustível

PM candidato a vereador por Magé sofre atentado a tiros em posto de combustível
13 novembro 11:35 2020 Imprimir notícia
Brasil

A Polícia Civil do Rio investiga mais um caso de atentado contra político, na Baixada Fluminense. O candidato a vereador por Magé Kleyson Sodré Brochado, conhecido como Kleyson Gatão (PSL), de 44 anos, e seu cabo eleitoral foram atacados a tiros na noite desta quinta-feira (12/11), em um posto de combustível, às margens da BR-116, na altura do bairro Santa Dalila. Em pouco mais de um mês, foram registrados oito atentados contra políticos no Rio, três morreram. 

O ataque contra o candidato foi registrado pelo circuito interno de segurança do posto.  Por volta das 23 horas, Kleyson chega para abastecer seu carro. Poucos segundos depois, o veículo usado pelos bandidos para ao lado e um homem armado efetua pelo menos 10 disparos na porta do motorista. 

O carro usado por Kleyson era blindado e ninguém se feriu. Na imagem é possível ver que o político sai armado de dentro do veículo e tenta ir atrás dos bandidos. Em seguida, ele retorna para carro e segue com o assessor para a delegacia. 

O caso foi registrado na 66ª DP (Piabetá). A Polícia Civil já está analisando as imagens do sistema de segurança do posto. A polícia também tenta identificar a marca e a placa do carro usado pelo bandidos. 

POLÊMICA POR USO DE FUZIL

kleiton Gatão é policial militar e está licenciado para a disputa eleitoral. No início do mês de novembro, o político foi flagrado portando um fuzil de uso restrito da polícia ao estacionar seu carro no estacionamento da Secretaria Municipal de Saúde de Magé. Kleyson estava acompanhado do cabo eleitoral Igor Patrick, que também estava ao seu lado nesta quinta-feira. 

Em sua defesa, o político gravou um vídeo mostrando dois documentos que comprovam os registros da armas usadas por eles. Kleyson cita também os recentes atentados sofridos por políticos e seus assessores em Magé. 

CASOS RECENTES

Entres os meses de outubro e novembro a Polícia Civil registrou pelo menos oito ações criminosas contra políticos no Rio. A maior parte dos casos é na Baixada Fluminense. Segundo a polícia, três mortes foram registradas. 

Recentemente, o PM reformado André Antonio Lopes do Nascimento, o Sargento Lopes, vereador pelo PSD no município e postulante à Prefeitura de Magé, disse temer por um atentado. O político foi alvo de uma operação que investiga a ação da milícia dentro da cidade. 

Em Itaboraí, município vizinho, o candidato à Prefeitura, Marcelo Delaroli, do Partido Liberal, registrou uma ocorrência na delegacia alegando que seus cabos eleitorais foram atacados a tiros. O caso ocorreu na tarde desta quinta-feira (12) durante uma caminhada no bairro Venda das Pedras. 

Nas redes sociais, Delaroli atribuiu o ataque ao sobrinho de um outro candidato da cidade. 
A Polícia Civil investiga o caso. 

PORTAL  SBN | COM INFORMAÇÕES DO O DIA 

Deixe seu comentário

SIGA-NOS

Rádio Online

Rádio Online

Últimas Notícias

  • Bahia
  • Espírito Santo

Bahia

Espírito Santo

As mais lidas do mês

SIGA-NOS

Rádio Online

Rádio Online

Últimas Notícias

  • Bahia
  • Espírito Santo

Bahia

Espírito Santo

As mais lidas do mês