Polícia do ES recebe perfis genéticos de menina de 10 anos estuprada e feto

Polícia do ES recebe perfis genéticos de menina de 10 anos estuprada e feto
20 agosto 21:52 2020 Imprimir notícia
Espírito Santo

A Polícia Civil do Espírito Santo já recebeu, do Instituto de Genética Forense de Pernambuco, os perfis genéticos do feto e da menina de 10 anos que engravidou após ser estuprada em São Mateus e interrompeu a gravidez em Recife.

Segundo a polícia, os perfis genéticos estão sob análise no Laboratório de DNA da corporação para que sejam feitas as confrontações com o perfil do tio da menina, que é suspeito do crime e foi preso na terça-feira (18).

Ainda de acordo com a polícia, o material biológico do preso já foi coletado para processamento.

"Estamos dando a maior celeridade possível neste caso, mas sem comprometimento da qualidade e responsabilidade que os exames requerem. Acreditamos que, em poucos dias, poderemos concluir os exames e enviar os resultados para o Ministério Público Estadual", informou o superintendente de Polícia Técnico Científica, Renato Kosky Jr.

Aborto em Pernambuco

A menina interrompeu a gestação em Recife por ordem da Justiça.

A saída da criança do Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros (Cisam) foi confirmada nesta quarta (19), mas a data e horário da alta e o destino da menina não foram divulgados.

A família da menina aceitou participar do Programa de Apoio e Proteção às Testemunhas, Vítimas e Familiares de Vítimas da Violência (Provita), oferecido pelo Governo do Espírito Santo e que prevê apoio como mudança de identidade e de endereço.

Prisão

O tio da menina, de 33 anos, foi preso em Betim, em Minas Gerais. Depois de preso, o tio foi ouvido pela polícia, mas o teor do depoimento não foi divulgado. "Informalmente" ele teria confessado o abuso aos policiais que fizeram a prisão.

O homem seguiu para o Complexo Penitenciário de Xuri, em Vila Velha, na Grande Vitória. Ele foi indiciado por estupro de vulnerável e ameaça e estava foragido desde a última semana.

Investigações do MP

O Ministério Público do Espírito Santo (MPES) entrou com ações contra a extremista Sara Giromini e um homem morador de São Mateus. Segundo o MP, os dois tiveram cesso ilegalmente a dados da menina e os divulgaram na internet.

PORTAL SBN| COM INFORMAÇÕES G1 ES

Deixe seu comentário

SIGA-NOS

Rádio Online

Rádio Online

Últimas Notícias

  • Bahia
  • Espírito Santo

Bahia

Espírito Santo

As mais lidas do mês

SIGA-NOS

Rádio Online

Rádio Online

Últimas Notícias

  • Bahia
  • Espírito Santo

Bahia

Espírito Santo

As mais lidas do mês