Prefeito de São Mateus, Daniel da Açaí diz: me defendo muito na justiça, a oposição não me deixa trabalhar

Tv Sbn

O prefeito Daniel Santana disse que recebeu a decisão do Tribunal Superior Eleitoral de absolvê-lo da cassação com muita alegria. Segundo o prefeito, ele já esperava pelo resultado favorável a ele, afirmando que não fez nada de errado durante a campanha. “A justiça foi feita, eu sempre confiei na Justiça porque desde o início eu tenho consciência de que não fiz nada de errado.

Eu sabia que no final a verdade iria aparecer, como apareceu. Fiquei muito contente defendendo o mandato que não é meu, é da periferia, do povo que me elegeu. Então briguei até o final para honrar o voto deles” – salientou.

Em entrevista coletiva na manhã desta quinta-feira (19/12/2019) no gabinete dele no Centro Administrativo da Prefeitura, Daniel afirmou que o processo atrapalhou o desempenho dele na administração municipal. “Dividia meu tempo entre o trabalho e me defendendo. Atrapalhou demais. Esse foi o jogo da oposição, fazendo esse tipo de coisa para a gente não produzir. Agora vou ter tempo para trabalhar, para trazer dinheiro, recursos para a Prefeitura. Então vou ter meu tempo para poder buscar recursos e não ficar me defendendo na Justiça por uma coisa que nunca fiz” – argumentou.

“Meu mandato começou no dia em que a população me elegeu. Eu venho brigando com essa oposição que quer me tirar a todo custo, as pessoas querendo ser prefeito sem ter voto. Meu mandato começou no dia em que eu ganhei a eleição e estou brigando por ele até hoje pela periferia” – frisou o prefeito.

Em relação a avaliação do mandato nestes três anos, Daniel disse acreditar que conseguiu fazer muitas obras. “Dentro do possível. As coisas estão difíceis, o orçamento é curto, mas venho trabalhando com os pés no chão. Eu senti o seguinte: a população votou no prefeito e queria que ele continuasse. Não tirar, como a oposição queria tirar, como a gente fala: ganhar no grito, no tapetão. Então a população votou, a democracia foi respeitada e a população ficou contente”.

O prefeito comentou também sobre uma possível candidatura à reeleição no próximo ano. “Estou à disposição da população. Não posso dizer que sou candidato. Quem vai falar que sou candidato é a população. Porque eu não tenho vaidade de ser prefeito. Estou como prefeito hoje porque a periferia me elegeu. Estou lutando e lutando pelo mandato da periferia. Então, se for da vontade da periferia vou ser candidato. Se não for, eu também reconheço que a minha parte foi feita, e tá de boa”.

Daniel ainda comentou sobre as ações de um possível segundo mandato. “Se ela [a população] achar que eu devo ser candidato e voltar a ganhar, não prometo, não sou de prometer, sou de fazer. Não adianta eu falar que vou fazer um projeto absurdo, chegar na hora e não conseguir fazer. Como falei que não ia deixar a água salgada chegar às torneiras.

A gente perfurou os poços e até hoje, graças a Deus, estamos conseguindo. Tem hora que falta num bairro ou outro, mas, mesmo assim, quando a água está salinizada a gente liga os poços e consegue manter a tranquilidade para a população. Isso que eu tinha prometido na campanha. Então, se eu chegar a ser candidato, não vou fazer projetos absurdos para poder ganhar a campanha e depois não cumprir, não é o meu feitio. Faço em cima do que o orçamento der”.

TV SBN | SISTEMA BRASILEIRO DE NOTÍCIAS - Redação TC Online

Deixe seu comentário

SIGA-NOS

Rádio Online

Rádio Online

Últimas Notícias

  • Bahia
  • Espírito Santo

Bahia

Espírito Santo

As mais lidas do mês

SIGA-NOS

Rádio Online

Rádio Online

Últimas Notícias

  • Bahia
  • Espírito Santo

Bahia

Espírito Santo

As mais lidas do mês