Secretário da Saúde vai processar o deputado estadual Capitão Assumção por difamação

Secretário da Saúde vai processar o deputado estadual Capitão Assumção por difamação
16 junho 14:57 2020 Imprimir notícia
Justiça

O secretário de Estado da Saúde, (PCdoB), vai processar o deputado estadual  (Patriota) por difamação.  De acordo com a assessoria da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), “a postura do parlamentar foge da seara do debate republicano e quebra o decoro, usando ofensas e mentiras para atacar a honra de um médico gestor público. Diante disso, o secretário Nésio tomará as medidas legais cabíveis para preservar a sua reputação, bem como para coibir a propagação de fakenews, que confundem e enganam a população”.

Nas últimas sessões plenárias da Assembleia Legislativa , realizadas por meio virtual, Assumção tem dirigido, regularmente, ataques pessoais ao secretário da Saúde, que têm, em primeiro plano, as medidas do governo do Estado no enfrentamento à pandemia do novo , realizadas por meio virtual, Assumção tem dirigido, regularmente, ataques pessoais ao secretário da Saúde, que têm, em primeiro plano, as medidas do governo do Estado no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus e, no fundo, a guerra ideológica entre a direita bolsonarista, representada por Assumção, e a esquerda representada por Nésio.

Nascido em Santa Catarina, Nésio Fernandes é filiado ao Partido Comunista do Brasil (PCdoB) e graduou-se na Escola Latino-Americana de Medicina, em Havana (Cuba). Antes de ser convidado pelo governador Renato Casagrande  (PSB) para compor a sua equipe de governo, o médico trabalhava no sistema público de saúde do Estado de Tocantins. 

Na sessão desta segunda-feira (15/06/2020), Assumção dedicou a Nésio ofensas como “vagabundo”, “sanguinário” e “carrapato do governador”. Acusou o secretário de ser pessoalmente responsável pela morte de todos os capixabas que já faleceram por causa da Covid-19. Afirmou que Nésio tem o sangue dessas vítimas nas mãos. E afirmou, repetidamente, que Nésio não é médico de verdade, mas um “agente infiltrado de Cuba no Brasil”. Chamou-o de “médico cubano” e acrescentou que “já passou da hora de [Nésio] voltar para sua terra”. 

 Confira, abaixo, a nota da Sesa na íntegra: 

 O secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, é médico com registro ativo junto ao Conselho Regional de Medicina, tendo se graduado na Escola Latino-Americana de Medicina, em Cuba, e revalidado o seu diploma pela Universidade Federal de Minas Gerais, mediante aprovação no Exame de Revalidação. Portanto, é difamatória a ilação feita pelo parlamentar a esse respeito.

 Quanto à detração relacionada à gestão da Sesa, avalia que as críticas fazem parte do processo democrático, porém discorda das opiniões do deputado, na medida em que as decisões tomadas pelo Governo do Estado foram fundamentais para preservar vidas, reduzir o ritmo de contágio da doença e para assegurar o atendimento às pessoas, mesmo diante de um cenário complexo em termos sanitários e tumultuado do ponto de vista político. 

 A postura do parlamentar foge da seara do debate republicano e quebra o decoro, usando ofensas e mentiras para atacar a honra de um médico gestor público.

 Diante disso, o secretário Nésio tomará as medidas legais cabíveis para preservar a sua reputação, bem como para coibir a propagação de fakenews, que confundem e enganam a população.

PORTAL SBN | COM INFORMAÇOES GAZETA ONLINE

Deixe seu comentário

SIGA-NOS

Rádio Online

Rádio Online

Últimas Notícias

  • Bahia
  • Espírito Santo

Bahia

Espírito Santo

As mais lidas do mês

SIGA-NOS

Rádio Online

Rádio Online

Últimas Notícias

  • Bahia
  • Espírito Santo

Bahia

Espírito Santo

As mais lidas do mês