Secretário de Saúde de Nova Venécia afirma que cloroquina será opção para pacientes com Covid-19

Secretário de Saúde de Nova Venécia afirma que cloroquina será opção para pacientes com Covid-19
26 junho 09:41 2020 Imprimir notícia
Saúde

A Secretaria Municipal de Saúde de Nova Venécia, por meio de uma comissão de saúde, está finalizando um protocolo para regulamentar o uso da cloroquina por pacientes que optarem pela medicação para fazer tratamento da Covid-19. O documento será apreciado pelo Conselho Municipal de Saúde para aprovação.

Até então o uso da cloroquina não havia sido convalidado pelo estado, por isso o município ainda não tinha amparo legal para utilizar, mas agora o Ministério da Saúde afirmou que está disponibilizando o medicamento para os estados e municípios.

A Secretaria de Saúde de Nova Venécia já afirmou que fará a adesão à nota técnica, solicitando o medicamento para disponibilizar aos pacientes com coronavírus. No Espírito Santo, poucos municípios conseguiram finalizar o protocolo para fazer a adesão.

Em momento algum a Secretaria Municipal de Saúde de Nova Venécia se opôs em requerer a medicação. Porém era preciso esperar um posicionamento do Ministério da Saúde, maior órgão responsável pela saúde no Brasil, zelando sempre pela legalidade na execução das ações. Além disso, devido à alta procura, a cloroquina se tornou um medicamento escasso no mercado e a Secretaria de Saúde de Nova Venécia não conseguiu fornecedor para realizar a compra direta.

O município ainda não tem a medicação em estoque para utilização por não se tratar de uma mediação padrão na rede pública municipal, mas, com o protocolo elaborado, vai oficializar o pedido do medicamento junto ao Ministério da Saúde.

O secretário de Saúde de Nova Venécia, Felipe Barbosa dos Santos, fala da adesão. “Essa é a maneira correta de executar as ações, mas infelizmente alguns agentes políticos utilizam dessas questões burocráticas, nas quais precisamos respeitar, para tirar proveito político, levando a informação de maneira distorcida para a população. Isso acaba atrapalhando o sucesso nos resultados das ações e quem acaba pagando é a população. A todo o momento os profissionais da saúde trabalham buscando resolubilidade. Em relação ao uso da cloroquina, não era permitido, mas agora temos amparo legal para isso e estamos fazendo o que podemos para disponibilizarmos o medicamente para aqueles pacientes que optarem por fazer o uso”, diz.

Conforme o protocolo que está em elaboração, o medicamento deverá ser prescrito por profissional médico, conforme orientações do Ministério da Saúde. O paciente que optar pela utilização também deverá assinar um termo de responsabilidade.

Essa é mais uma entre tantas outras medidas adotadas pelo município para conter o coronavírus. “Desde o início da pandemia iniciamos com ações efetivas e estamos adotando novas medidas a cada dia que passa. O uso da cloroquina é mais uma alternativa, mas é preciso haver um entendimento entre o profissional médico e o paciente. Em relação a outras ações, podemos destacar a desinfecção de ruas e locais públicos, barreiras sanitárias, acompanhamento através do Gabinete de Monitoramento e, desde a semana passada, com a abertura do Centro de Atendimento para Enfrentamento à Covid-19, começamos a atender em um local específico pacientes sintomáticos, além de outras ações. Vale lembrar que a ação mais eficaz para evitar a proliferação continua sendo o isolamento social”, conclui o secretário de Saúde.

PORTAL SBN | SISTEMA BRASILEIRO DE NOTÍCICAS/ ASCOM 

Deixe seu comentário

SIGA-NOS

Rádio Online

Rádio Online

Últimas Notícias

  • Bahia
  • Espírito Santo

Bahia

Espírito Santo

As mais lidas do mês

SIGA-NOS

Rádio Online

Rádio Online

Últimas Notícias

  • Bahia
  • Espírito Santo

Bahia

Espírito Santo

As mais lidas do mês