Sósia de Bolsonaro, Bolsonaldo não se elege pelo PCdoB e fala em fraude

Sósia de Bolsonaro, Bolsonaldo não se elege pelo PCdoB e fala em fraude
17 novembro 20:48 2020 Imprimir notícia
Destaque Política

O metalúrgico Enaldo Rodrigues, de 63 anos, se tornou personalidade no município de Marituba, Pará, quando passou a ser reconhecido como sósia do presidente Jair Bolsonaro e logo ganhou o apelido de Bolsonaldo. Semelhanças à parte, Enaldo decidiu aproveitar a popularidade repentina e se candidatou ao cargo de vereador pelo PCdoB, mas não conseguiu se eleger com os 40 votos recebidos no último domingo.

Disputando as eleições pela primeira vez, Ednaldo vestiu a camisa e se apresentou aos eleitores da maneira como ficou conhecido, Bolsonaldo. O jingle de campanha, uma paródia de "Já que me ensinou a beber", do popular grupo Os Barões da Pisadinha, diz em um dos trechos “Vote no Naldo pra vencer. Bolsonaldo não promete, ele faz acontecer”.

– Eu com essa imagem do Bolsonaro, vim pra rua e as pessoas começaram a me chamar Bolsonaro, Bolsonaro. Fui me acostumando com isso e vendo o descaso que temos passado, as dificuldades que enfrentamos no dia a dia da nossa cidade, resolvi entrar no mundo da política para defender do descaso que vivemos - afirmou em um vídeo publicado nas redes sociais.

Em entrevista ao EXTRA, Bolsonaldo repetiu a narrativa do presidente Jair Bolsonaro e levantou a possibilidade de fraude eleitoral ao comentar a derrota, mesmo sem nenhuma prova. O candidato ainda contou que votou no ex-presidente Lula, mas que "virou de lado depois que ele se desviou do caminho do bem". Atualmente, Ednaldo se diz satisfeito com o governo do atual presidente e elogiou o auxílio emergencial distribuído durante a pandemia.

– Eu acredito que teve fraude sim, isso está em todo canto, fui fazer a conferência da minha votação mas deixei pra lá. Infelizmente ainda acontece isso na nossa política. Não temos prova, mas acredito e suspeito que possa ter acontecido. O sistema de conferência parou e ninguém sabe - declarou.

Morador de Marituba há 35 anos, Bolsonaldo ouviu de um amigo a sugestão de juntar o nome do presidente ao seu como apelido. Segundo ele, no início foi difícil se acostumar, mas logo passou a entender o carinho que recebia nas ruas, com brincadeiras, pedidos de fotos e abraços de crianças que o encontravam. "Foi assim que conquistei essa população", conta ele ao defender a candidatura que prometia uma renovação na cidade.

A candidatura pelo Partido Comunista do Brasil também se tornou uma grande ironia na história de Ednaldo. Mas a filiação à legenda com ideologia completamente oposta ao que prega o verdadeiro Bolsonaro, foi apenas o meio mais fácil de chegar nas urnas. Bolsonaldo se diz neutro e já se justificou dizendo que é amigo do candidato a prefeito pelo PCdoB, e por isso se juntou ao partido.

Nas redes, Bolsonaldo já fez postagens se afastando da polarização política do presidente, mas reforçou o combate à corrupção assim como Bolsonaro. "Não é direita contra esquerda. Não é rico contra pobre. É a nação contra a corrupção", declarou. Após a derrota eleitoral, Ednaldo agradeceu aos eleitores que votaram e confiaram nele.

– Quero agradecer vocês que tiveram confiança em mim, bateram foto comigo, andaram comigo na rua. Quero também dar parabéns aos novos gestores, espero que façam uma nova Marituba, façam uma renovação, um trabalho perfeito que estamos precisando. Foi muito bom estar nessa caminhada, uma experiência de bater de frente com o povo, achei muito legal o carinho e quero agradecer quem votou e quem não votou em mim - finalizou o Bolsonaldo

PORTAL  SBN | COM INFORMAÇÕES DO EXTRA 

Deixe seu comentário

SIGA-NOS

Rádio Online

Rádio Online

Últimas Notícias

  • Bahia
  • Espírito Santo

Bahia

Espírito Santo

As mais lidas do mês

SIGA-NOS

Rádio Online

Rádio Online

Últimas Notícias

  • Bahia
  • Espírito Santo

Bahia

Espírito Santo

As mais lidas do mês