Tenente-coronel do Exército atira em lavador de carros após discussão em avenida de BH

Tenente-coronel do Exército atira em lavador de carros após discussão em avenida de BH
10 junho 19:22 2021 Imprimir notícia
Brasil

Um lavador de carros foi baleado na perna por um tenente-coronel, lotado no 12º Batalhão de Infantaria do Exército, no início da tarde desta quinta-feira (10/6), na Avenida José Cleto, uma das vias mais movimentadas da Região Nordeste de Belo Horizonte.

Segundo uma testemunha, quando o sinal fechou, Gladison dos Santos, de 28 anos, começou a lavar o para-brisa de um dos carros que paravam próximo à faixa de pedestre. O tenente-coronel –que não teve o nome divulgado pela Polícia Militar (PM) –, que dirigia o veículo, recusou o serviço.

Em seguida, ainda de acordo com a testemunha, houve uma discussão entre os dois. O militar saiu do carro com uma barra de ferro em uma das mãos e uma pistola 9mm na outra. Gladison se assustou. O tenente-coronel o agrediu com a barra de ferro e o lavador de carros revidou, acertando o pescoço do militar com o rodo que usa em seu trabalho.

Uma segunda testemunha, que também não quis se identificar, também confirmou as agressões com a barra de ferro.

"O limpador falou com ele assim 'eu vou limpar', aí esse cidadão disse 'eu não quero, se você limpar te dou um tiro'. Aí o limpador disse, 'atira então'. Foi aí que ele saiu do carro com um objeto de ferro e uma arma. Ele mirou e atirou", contou a testemunha que é enfermeira e socorreu o rapaz.

Ela gritou e pediu para que as pessoas anotassem a placa do carro. O homem fugiu do local. Gladison, segundo ela, teve um sangramento arterial e entrou em choque. Uma viatura da Polícia Militar passou pelo local e o levou para o hospital.

"Ele é muito simpático, conversa com todo mundo. Nunca vi discutir com ninguém", disse a enfermeira.

Ainda segundo a testemunha, o militar ameaçou Gladison com uma arma, e ele correu e provocou o homem armado. Neste momento, o tenente-coronel atirou em uma das pernas dele.

Já o boletim de ocorrência feito pela Polícia Militar registrou outra situação. Nele, Gladison é identificado como autor da agressão e o tenente-coronel é a vítima. Segundo o boletim, a história começa de forma semelhante ao retratado pelas testemunhas. Após a discussão, Gladison teria agredido o militar primeiro, usando o rodo. Em seguida, o militar atirou.

Gladison está internado no Hospital de Pronto Socorro João XXIII e não corre risco de vida. Uma escolta policial foi montada próximo a sua cama.

O tenente-coronel foi encontrado na casa da irmã. Ele entregou a pistola à polícia e foi liberado. No registro do boletim ocorrência, o militar disse que tinha feito recentemente uma cirurgia na coluna e, por ter sido agredido no pescoço, “não restava outra alternativa a não ser atirar”.

Em nota, o Exército informou que todos os fatos estão sendo apurados.

"As informações estão sendo checadas e devidamente tratadas com a responsabilidade e seriedade que a situação exige", disse a instituição.

PORTAL  SBN 

Vote: você é a favor do impeachment de Bolsonaro?

SIM

NÃO

INDECISOS

Escreva 537 abaixo
Ver resultados

Deixe seu comentário

SIGA-NOS

Rádio Online

Rádio Online

Últimas Notícias

  • Bahia
  • Espírito Santo

Bahia

Espírito Santo

As mais lidas do mês

SIGA-NOS

Rádio Online

Rádio Online

Últimas Notícias

  • Bahia
  • Espírito Santo

Bahia

Espírito Santo

As mais lidas do mês