Vizinho assume participação na morte de adolescente encontrada amarrada em arvore

Vizinho assume participação na morte de adolescente encontrada amarrada em arvore
12 fevereiro 09:36 2021 Imprimir notícia
Polícia

Um adolescente de 15 anos se apresentou à polícia na tarde desta quinta-feira (11/02) e declarou participação na morte de Ana Kemilli, de 14 anos, encontrada amarrada em uma área de mata no interior de Campo Belo do Sul, na Serra de Santa Catarina. Segundo a polícia, o suspeito seria vizinho dela.

"Ele declarou participação. Não alegou ainda os motivos e a gente preservou o direito de permanecer em silêncio naquilo que ele quis permanecer. Há possibilidade de outros envolvidos, mas ainda vai ser investigado se realmente há ou não. Por ora, ele está em liberdade", disse o delegado Tiago Gomes.

Ana estava desaparecida desde segunda-feira (08/02). No dia seguinte, o adolescente também desapareceu. Na quarta (10/02), a família dele registrou o boletim de ocorrência pelo desaparecimento.

A polícia investigava se os dois se conheciam e se ele tinha envolvimento no crime, mas no início da tarde, a família do rapaz procurou a polícia informando que ele tinha aparecido em casa e que gostaria de prestar informações.

O adolescente suspeito e a vítima moravam bem próximas na mesma comunidade, no interior da cidade, segundo o delegado responsável pela investigação.

O corpo da menina não tinha sinais aparentes de violência ou violência sexual. Ela estava com as mãos amarradas. No entanto, apenas laudos do Instituto Geral de Perícias (IGP) poderão atestar as causas da morte.

'Vai ser sempre muito lembrada', diz madrinha

Até o início da noite desta quinta, o corpo da garota seguia no Instituto Médico Geral. O sepultamento deve ocorrer na manhã de sexta-feira (12/02) Em Campo Belo do Sul.

Segundo Maria Pedroso, tia da jovem, Ana estava no 9º ano, e além da mãe, padrasto, pai e madrasta, deixa dois irmãos, de 3 meses e de 2 anos. “[A a mãe] está sem chão”, disse a tia.

Segundo a madrinha da garota, Clarice Siqueira, a semana está sendo muito triste para toda a família, primeiro com o desaparecimento e agora com a morte.

"Vai ser uma menina sempre muito lembrada. É muito triste. [Ela foi tirada de nós muito cedo", diz a madrinha.

Ela conta que ficou revisitando as mensagens trocadas com a afilhada durante esta quinta-feira. "Na semana passada coloquei uma foto de uma rosa branca que floriu aqui em casa, ela colocou que queria uma muda, e ela nunca teve interesse em plantar flor. Olhando as conversas meu deu um negócio ruim, por que ela queria essa rosa branca?".

Desaparecimento

Segundo o Corpo de Bombeiros, a adolescente sumiu por volta das 16h de segunda-feira, depois de sair com duas amigas. Ela teria deixado as conhecidas em casa e, no percurso de volta, desapareceu.

Após a família entrar em contato com a polícia, o 5º Batalhão de Bombeiros Militar, de Lages, na mesma região, iniciou as buscas com auxílio de cães farejadores.

Na tarde de quarta-feira, a guarnição encontrou uma sandália usada pela garota. Logo depois, moradores da região acionaram a Polícia Civil após localizarem o corpo da menina em uma área de mata no interior do município.

PORTA SBN | COM INFORMAÇÕES DO G1

Deixe seu comentário

SIGA-NOS

Rádio Online

Rádio Online

Últimas Notícias

  • Bahia
  • Espírito Santo

Bahia

Espírito Santo

As mais lidas do mês

SIGA-NOS

Rádio Online

Rádio Online

Últimas Notícias

  • Bahia
  • Espírito Santo

Bahia

Espírito Santo

As mais lidas do mês