Kellen Zandominique de Angeli

Você não nasceu para ser REJEITADO!

Você não nasceu para ser REJEITADO!
16 setembro 07:22 2021 Imprimir notícia
Colunista

Quem nunca passou por situações desafiadoras quanto a rejeição que atire a primeira pedra não é verdade? Seja rejeição de pais na infância desde rejeição dos amigos quando não chamam para sair no final de semana e você fica chateado, isso acontece constantemente e se não tivermos Inteligência Emocional para lidar com esses desafios acabamos surtando, é pressão por todos os lados da sociedade ainda mais hoje em dia com todo esse mundo mágico e “Perfeito” que é mostrado nas redes sociais. 

Mas o que significa mesmo a REJEIÇÃO? 

Rejeição é uma ferida na alma causada por algumas dores geralmente do ventre à infância entrando um pouco na adolescência, estão concentradas principalmente do ventre aos 12 anos.

O que causa a rejeição?

Ela é causada por: Gravidez indesejada, uma tentativa de aborto, palavras mal lançadas enquanto você estava no ventre da sua mãe, dores emocionais que sua mãe viveu, depois de nascido, quando sofreu abusos, sejam eles sexual, verbal, físicos, acusações, infidelidade na relação matrimonial, sentimento de comparação constantes, um lar conturbado de confusão, falta de paz etc. 

Quais prejuízos o sentimento de rejeição causa na vida adulta?

A quantidade e a intensidade desses episódios determinam o tamanho da “ferida emocional” que o adulto carrega, e isso pode impedi-lo, compreensivelmente, de ter sucesso em diversas áreas da vida, refletindo em problemas emocionais, espirituais, racionais e até mesmo físicos.

Isso acontece porque traumas não tratados geram uma identidade distorcida, desencadeando:

Baixa autoestima;

Dificuldade em dizer não;

Falta de vontade de fazer tarefas simples;

Medo;

Orgulho;

Crítica (o indivíduo não suporta ser criticado  faz de tudo para evitar essa situação. Por outro lado, têm o costume de criticar os outros e olhar para o mundo com arrogância); 

Impaciência; 

Ira/raiva; 

Vício em fazer: o indivíduo está sempre se sobrecarregando para se validar;

Abandono: têm a tendência de abandonar e de serem abandonados.

Agora que já entendeu muita coisa sobre a rejeição e os prejuízos que este sentimento tóxico pode lhe trazer é hora da BOA NOTÍCIA, há um caminho para construir novas memórias de felicidade. Vamos começar a entendê-lo.

Como faço para me LIBERTAR DE VEZ DESTE SENTIMENTO?

Você pode estar se perguntando: como reconstruir a base de uma identidade, quando as suas problemáticas são tão internas? A resposta está justamente na inteligência emocional e ela começa a se desenvolver quando o indivíduo finalmente compreende aquilo que o machuca.

Pode ser doloroso, mas é necessário voltar-se para o passado e entender quais as raízes das suas dores, como elas começaram e no que elas afetam a sua vida HOJE. 

Avaliando tais questões e com os estímulos certos, você irá entender também o passo a passo para começar a ter uma vida mais feliz, em que a insegurança, o medo e a dor fiquem para trás e não minem mais o seu futuro. 

E aqui não falamos de passar uma borracha no passado, porque isso seria impossível, mas sim ressignificar o que foi vivido e trabalhar duro para que não sejamos afetados para sempre pelas marcas que o tempo deixou. 

Dito isso, convidamos a você para refletir sobre a sua experiência. Como foram as suas relações na infância, com seus pais, amigos, com os colegas de escola? Tente visualizar se aquelas sensações se repetem hoje, de alguma forma, com alguma situação do dia a dia? No que elas têm em comum com os seus relacionamentos, sua performance no trabalho, sua sensação de segurança?

Analise onde os padrões se repetem e como eles se repetem e, por fim, tome decisões que possam auxiliar você a identificar essas dores e começar o seu processo de cura. Lembre-se: você não está sozinho e há muitas alternativas. Você pode e deve:

Procurar ajuda especializada;

Abrir-se com as pessoas que mais ama e em quem confia;

Ler e buscar conhecimentos que agreguem em compreender mais de si mesmo;

Perdoar: O perdão também é uma decisão fundamental para seguir em frente. Não se trata de libertar aqueles que machucaram você, mas libertar a si mesmo do que te faz mal;

Não deixe para outro dia a solução daquilo que tem comprometido o seu bem-estar e a sua felicidade. 

* UM LIVRO QUE ME AJUDOU MUITO E TE INDICO SOBRE ESTE TEMA É: A RAIZ DA REJEIÇÃO da autora Joyce Meyer 

Caso queira adquirir o livro este é o link: https://amzn.to/2Yls34N

Sabemos que esse pode não ser um processo rápido, mas mesmo que sejam pequenos passinhos todos os dias, acredite: eles são essenciais e podem mudar para sempre o seu futuro.

Espero de coração que você possa fazer esse exercício e praticar todos os dias. 

E se você gostou deste conteúdo, te convido a me seguir no Instagram @kellendeangeli para mais conteúdos.

Um beijo em seu coração e conte comigo no seu processo de autoconhecimento, será um prazer participar de perto da sua transformação para conquistar uma vida mais feliz e abundante.

 

Deixe seu comentário

SIGA-NOS

Rádio Online

Rádio Online

Últimas Notícias

  • Bahia
  • Espírito Santo

Bahia

Espírito Santo

As mais lidas do mês

SIGA-NOS

Rádio Online

Rádio Online

Últimas Notícias

  • Bahia
  • Espírito Santo

Bahia

Espírito Santo

As mais lidas do mês