facebook twitter youtube instagram telegram whatsapp linkedin
Portal SBN
Quarta, 20 de outubro de 2021, 16:15:21

Bolsonaro diz ‘ter motivo’ para prisão de Ribeiro

Michelle, também defendeu a atuação de Ribeiro. “Ainda não tive tempo de ver, mas estou orando pela vida dele.
WhatsApp Telegram Facebook Twitter Linkedin
Nacional - Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro (PL) disse nesta quarta-feira, 22/06, que a Polícia Federal teve “motivo” para prender o ex-ministro Milton Ribeiro, da Educação, no âmbito da investigação sobre o ‘gabinete paralelo’ instalado na pasta. “Ele que responda pelos atos dele”, disse. “Se a PF prendeu, tem um motivo”, afirmou, alegando que o caso mostra que “não há interferência do governo na PF”.

Em março, quando o esquema no MEC foi revelado pelo Estadão, o chefe do Executivo saiu em defesa de Milton Ribeiro e disse que “colocava a sua cara no fogo” por ele. “O Milton, coisa rara de eu falar aqui: eu boto minha cara no fogo pelo Milton”, afirmou, em transmissão ao vivo. O presidente ainda repetiu: “Minha cara toda no fogo pelo Milton. Estão fazendo uma covardia contra ele”. Bolsonaro e a primeira-dama, Michelle, eram muito próximos a Ribeiro.

Nesta quarta-feira, 22, o presidente mudou o discurso. “Se tiver algo de errado, ele vai responder. Se for inocente, sem problema; se for culpado, vai pagar. O governo colabora com a investigação. A gente não compactua com nada disso”, disse Bolsonaro em entrevista à Rádio Itatiaia (MG) transmitida no YouTube. “Agora, não sei qual a profundidade dessa investigação. No meu entender, não é aquela orgânica, porque nós temos os compliances nos ministérios. Qualquer contrato, qualquer negócio não passa”, afirmou. E voltou a dizer que “não há casos de corrupção” em seu governo.

Assista às duas falas de Bolsonaro, em março e nesta quarta-feira, 22 de junho:

Quatro dias depois da live de Bolsonaro em março, sua mulher, Michelle, também defendeu a atuação de Ribeiro. “Ainda não tive tempo de ver, mas estou orando pela vida dele. Eu confio muito nele”, afirmou a primeira-dama durante evento de filiação dos ministros Tarcísio de Freitas (Infraestrutura) e Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos) ao Republicanos, em Brasília.

PORTAL SBN